fechar× LigueWhatsapp (11) 99947-5620 Telefone Fixo (11) 99947-5620 | Vivo (11) 99947-5620 | Telefone Fixo (11) 4704-0273
Escolhendo um Pug
Se você decidiu adquirir um Pug, certifique-se de procurar canis idôneos. Não é aconselhável comprar seu cãozinho de canis duvidosos e, principalmente, de vitrines de pet shops ou feirinhas. Um bom criador, com anos de experiência, irá orientá-lo durante toda a vida do seu Pug.

Macho ou fêmea?
Você irá decidir se prefere macho ou fêmea e o criador poderá ajudá-lo na escolha. Particularmente, não vejo diferenças significativas entre os sexos em Pugs. Muitas pessoas pensam que as fêmeas são mais amorosas em relação aos donos, mas pessoalmente discordo. Machos também são bastante apegados e carinhosos.
Escolhendo uma fêmea você precisará lidar com os períodos de cio dela e seus inconvenientes e, por outro lado, escolhendo um macho haverá o incômodo das demarcações de território com xixi. Você pode possuir o cão mais limpo do mundo – até que receba visitas de amigos com cães em sua casa e seu cão, percebendo a “concorrência” levante a perna e urine pela casa toda. Já a cadelinha no cio sangra e atrai machos de casa e da vizinhança, precisando ser mantida separada e se abster de passeios na rua durante esse período. No entanto, se a reprodução não é o seu objetivo, a castração do Pug macho ou fêmea antes da puberdade é recomendada e evita tanto o cio das fêmeas, quanto os inconvenientes do macho, como demarcar território com urina ou montar em pernas.

Preparando sua casa
Há muitas coisas a considerar sobre a chegada do novo membro da sua família. É importante garantir que seu filhote tenha uma caminha confortável. Há muitos modelos para escolher nas pet shops. É uma questão de gosto pessoal, mas eu sugeriria a compra de uma caminha com a parte fofinha removível e com a capa lavável. Pequenas caixas de transporte também garantem caminhas excelentes. Posicione a cama em um local sem oscilações bruscas de temperatura e sem correntes de ar. E evite comprar caminhas caras. Seu filhote poderá destruí-la durante a fase de troca de dentes e você poderá precisar repor a caminha.
Seu filhote precisará ter brinquedos à disposição, já que a essa altura, ele estará sentindo falta das brincadeiras com seus irmãos e irmãs. Existem muitos brinquedos a escolher, mas dê preferência aos brinquedos próprios para filhotes de cães e que sejam atóxicos e seguros. Outros itens que não podem faltar são: coleira ajustável e guia com mosquetão firme e seguro, vasilhas para água e para ração e uma escova. Eu, particularmente, gosto bastante das vasilhas de aço inox de 15 por 18 centímetros. Essas são de longe as melhores. Não racham, não quebram e são fáceis de limpar.

Buscando seu filhote
É recomendável para a segurança do seu filhote que ele permaneça em uma caixa de transporte durante a viagem até chegar a sua casa. Não se espante se ele se mostrar enjoado e até vomitar. Isso é bastante comum. Lembre-se que tudo isso é novo e estranho para esse pequeno filhote. Uma vez em casa, dê ao cãozinho muito carinho e conforto. Se possível, combine de buscar o filhote no canil pela manhã, assim haverá tempo de ele se familiarizar com o ambiente antes de ir dormir.

A chegada em casa
Ao chegar em casa, primeiro leve o filhote para o quintal. A essa altura ele irá querer fazer xixi. Deixe-o cheirar o ambiente e tranqüilize-o se ele estiver com medo. É provável que ele queira beber água. Leve-o, em seguida, para dentro de casa e mostre a ele sua nova caminha. Permita que ele explore o ambiente e vigie-o de perto. Ele certamente estará muito curioso em relação a tudo.
No que se refere à alimentação, evite dar petiscos nessa fase e siga as recomendações do criador para não haver problemas gastrintestinais por conta de alterações bruscas na dieta. Se houver necessidade de trocar a alimentação, faça-o gradualmente, levando até uma semana para deixar de oferecer a dieta de antes e passar integralmente a oferecer a nova. Lembre-se de que seu filhote ainda é um bebê e que precisará dormir bastante, portanto deixe-o descansar quando ele precisar.
O Pug é excelente com crianças! É bastante brincalhão e resistente.
Converse com seu Pug, ele realmente irá ouvi-lo e compreendê-lo. Experimente! Nem sempre o Pug nos obedecerá, selecionando espertamente os comandos que lhe interessam. Mas com as palavras e o tom certo você aprenderá a ganhar a atenção do seu Pug sempre que precisar.

Exercício
Pugs não requerem muito exercício. Se seu Pug puder aproveitar a liberdade de um quintal bem cercado, ele ou ela se divertirá bastante. Esse tipo de área externa é muito útil se, por uma razão ou por outra, você não puder sair para levar o Pug para se aliviar na rua. Passeios diários de curta/média duração nas horas mais frescas do dia fazem bem a você e ao Pug, mas não são uma exigência da raça. Durante meses frios, o Pug pode usar uma roupinha para se aquecer. Mas no calor, nem pensar! Pugs têm dificuldade de se refrescar por conta do focinho achatado e são bastante sensíveis ao calor. Nos meses quentes evite exercícios ao sol e refresque seu Pug oferecendo a ele lugares sombreados ou de piso frio e sempre muita água fresca disponível.
De maneira geral, Pugs não são muito chegados a nadar e poucos entram no mar por conta própria. Não devem, portanto, ser atirados ou forçados a entrar na água. Por causa de seu corpo pesado e nariz achatado, podem até se afogar se não forem supervisionados. Tendo dito isso, entretanto, devo dizer que conheço Pugs que curtem natação. Já assisti a vídeos de Pugs nadando com destreza e alegria.

Higiene e beleza
A manutenção dos Pugs é descomplicada, de modo que requerem poucos cuidados para permanecerem bonitos e limpos.


Escove o pêlo usando uma rasqueadeira ou escova de borracha.


Se o Pug estiver soltando muito pêlo escove-o com uma escova de pinos de metal.


Finalmente, escove-o completamente empurrando a pelagem na direção do nascimento dos pêlos, usando as próprias mãos ou com uma luva-escova.


Limpe os olhos com um pedaço de algodão.


Certifique-se de que as orelhas estejam limpas, mas tome cuidado para não ferir o canal do ouvido.


Se necessário, apare as unhas do Pug tomando cuidado de não cortar o vasinho sangüíneo. Para isso, corte apenas as pontinhas.

Banhos muito freqüentes são desnecessários. Removem a oleosidade natural que protege a pele. Uma maneira de manter o Pug limpinho sem recorrer ao banho é simplesmente umedecer uma toalha e passar no Pug e em seguida secar a pelagem e dar uma boa escovada. Se os narizinhos estiverem ressecados (ou com pequenas crostas), aplique um pouco de vaselina.

, 08/10/2019

Entre em contato